segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Operação busca 24 PMs suspeitos de corrupção no Rio; 19 já foram presos

Fonte: UOL Notícias

Pelo menos 19 pessoas foram presas na manhã desta segunda-feira (15) durante uma operação do Ministério Público do Rio de Janeiro para desmantelar uma quadrilha formada por 24 policiais militares que integravam o 14° Batalhão, em Bangu, na zona oeste da capital fluminense, e exigiriam pagamento de propina de comerciantes, mototaxistas, motoristas e cooperativas de vans, além de empresas transportadoras de cargas na área do batalhão. Entre os presos, está o chefe do COE (Comando de Operações Especiais), coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro, o terceiro homem na hierarquia da Polícia Militar.

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do MP trabalha juntamente com a Secretaria de Segurança Pública e a Corregedoria-Geral da PM em vários pontos do Rio.

A denúncia foi encaminhada pelo Gaeco à 1ª Vara Criminal de Bangu, que expediu 43 mandados de busca e apreensão e 25 mandados de prisão preventiva. Entre os denunciados estão seis oficiais que eram lotados no 14° Batalhão: o coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro de Oliveira e o ex-subcomandante major Carlos Alexandre de Jesus Lucas –ambos lotados atualmente no COE–, os majores Nilton João dos Prazeres Neto (chefe da 3ª Seção) e Edson Alexandre Pinto de Góes (coordenador de Operações), além dos capitães Rodrigo Leitão da Silva (chefe da 1ª Seção) e Walter Colchone Netto (chefe do Serviço Reservado). Também são acusados de integrar a quadrilha 18 praças e um civil. 

Segundo o MP, entre 2012 e o segundo semestre de 2013, os acusados e mais 80 pessoas, entre os quais policiais do 14° Batalhão, da 34ª DP (Bangu), da DRCPIM (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial), além de PMs reformados, praticavam diversos crimes de concussão (extorsão cometida por servidor público) na área de atuação do 14° BPM. 

A quadrilha exigiria propinas que variavam entre R$ 30 e R$ 2.600 e seriam cobradas diária, semanal ou mensalmente, como garantia de não reprimir qualquer ação criminosa, seja a atuação de mototaxistas, motoristas de vans e kombis não autorizados, o transporte de cargas em situação irregular ou a venda de produtos piratas no comércio popular de Bangu.  
De acordo com a denúncia, baseada em depoimentos de testemunhas, documentos e diálogos telefônicos interceptados com autorização judicial que compõem mais de 20 volumes de inquérito, "o 14° BPM foi transformado em um verdadeiro 'balcão de negócios', numa verdadeira 'sociedade empresária S/A', em que os 'lucros' eram provenientes de arrecadação de propinas por parte de diversas equipes policiais responsáveis pelo policiamento ostensivo, sendo que a principal parte dos 'lucros' (propinas) era repassada para a denominada 'Administração', ou seja, para os oficiais militares integrantes 'Estado Maior', que detinham o controle do 14º BPM, o controle das estratégias, o controle das equipes subalternas e o poder hierárquico".

Os acusados responderão na 1ª Vara Criminal de Bangu pelo crime de associação criminosa armada, que não consta do Código Penal Militar. A pena é de dois a seis anos de reclusão. Os integrantes da quadrilha também serão responsabilizados pelo Ministério Público pelos diversos crimes de concussão, que serão apurados pela Auditoria de Justiça Militar estadual.

De acordo com a Secretaria de Segurança, a ação é um desdobramento da Operação Compadre, de abril de 2013, quando 78 mandados de prisão foram expedidos, 53 deles contra policiais militares, para a desarticulação de uma quadrilha que realizava cobranças de propina de feirantes e comerciantes com mercadorias ilícitas em Bangu.

domingo, 14 de setembro de 2014

Com desfalques, Guarani vence o Duque de Caxias

Fonte: Todo Dia

Na base da superação e do espírito de luta, o Guarani venceu o Duque de Caxias por 1 a 0, em jogo realizado ontem à noite no Estádio Décio Vitta, em Americana, válido pela Série C do Campeonato Brasileiro. O gol solitário anotado pelo colombiano Obregon deixou o Alviverde provisoriamente na sétima posição com 19 pontos, dois a menos que o quarto colocado, o Guaratinguetá. O próximo desafio será domingo, às 19h, contra o Mogi Mirim, de novo em Americana. 
 
Sem torcida para incentivar nas arquibancadas, o Guarani precisou encontrar forças para superar a ausência de um atacante de ofício, devido ao desfalque do centroavante Silas e da falta de inscrição de Caio Dantas. O bugre resolveu tocar a bola, envolver o adversário e buscar um chute de média e longa distância. 
 
A estratégia não deu certo pelo alto número de passes errados de Hélio e pelo trabalho de Mineiro para marcar Harison. 
 
Ao perceber a falta de penetração do Guarani, o Duque de Caxias ameaçava e aos 43min, a principal oportunidade: Michel cruzou rasteiro, Ortigoza bateu de primeira e a bola tocou no travessão antes de sair. 
 
Veio o segundo tempo e a pontaria falha continuava como ingrediente básico da partida. Aos 3min, Renan Motta disparou de longe e viu a bola tocar na junção da trave. No minuto seguinte, Leleco dominou e completou próximo do gol. Com a saída do atleta, aos 9min, e a entrada do colombiano Obregon, o Alviverde ganhou motivação para buscar a vitória e o sinal foi dado aos 19min quando Luiz Henrique cobrou escanteio e Hélio cabeceou fora. 
 
De tanto insistir, o prêmio apareceu aos 35min. Luiz Henrique avançou pelo lado esquerdo cruzou, Fumagalli ajeitou de cabeça e Obregon ajeitou entre os zagueiros e completou para as redes. 
 
Posteriormente, o Guarani tratou de fechar os espaços para segurar o resultado precioso.

Tigre joga mal, mas vence

Rio Branco de Americana vence o Paulista por 2x1 e entra pela primeira vez na zona de classificação da copa paulista.

Fonte: Todo Dia

Mais um jogo ruim do Rio Branco, porém outra vitória. Diferente do primeiro turno quando a equipe jogava bem e colecionava derrotas, agora acontece o inverso. Ontem, pela manhã, o time americanense não foi bem, mas conseguiu uma importante vitória sobre o Paulista por 2 a 1, no Estádio Décio Vitta. 
 
Com o resultado, o time entrou, provisoriamente, pela primeira vez na zona de classificação à segunda fase da Copa Paulista, avançando da lanterna para a quinta colocação do grupo dois. O Tigre passou a somar 12 pontos com quatro vitórias. O time americanense torce pelas derrotas do União, hoje, e da Internacional, no derbi contra o Independente, amanhã, ás 16h, no Pradão, em Limeira. 
 
O jogo entre Rio Branco e Paulista foi péssimo, a bola foi surrada, houve excesso de erros de domínios e passes, os chutões foram a marca registrada da partida, e a pressa revelou a imaturidade da maioria dos jogadores. 
 
O futebol estava tão ruim dentro de campo que um bate boca entre torcedores do Rio Branco e do Paulista, nas cadeiras cativas, monopolizaram as atenções, mas não houve nenhum incidente. 
 
No primeiro tempo, praticamente não houve jogo até aos 20min, quando Cafu arriscou de fora da área e Vinícius Lima fez defesa justa. No lance seguinte, Rodolfo invadiu a área e foi tocado por Mayko, pênalti que Jobinho cobrou aos 21min e abriu o placar para o Rio Branco: 1 a 0. Aos 25min, Luiz Gustavo Rato foi tocado por Lucas Vieira, e imediatamente respondeu com uma cotovelada, que o juiz Givaldo Alves dos Santos viu e o expulsou. Mesmo com um jogador a menos, foi o time da casa quem mais se atreveu a ir para o ataque e aos 43min Keitá empurrou Erick Mamadeira na área, cometendo pênalti, que Tony cobrou aos 44min e empatou o jogo em 1 a 1. 
 
No segundo tempo, inexplicavelmente, o Paulista seguiu criando as principais chances até aos 25min, mesmo com um jogador a menos. Aos 16min, Lucas Vieira desviou cruzamento de escanteio e quase fez o segundo do Tigre. Aos 19min, Erick Mamadeira mandou uma bomba e a bola bateu no travessão. O Tigre deu uma blitz aos 25min, mas houve uma sucessão de erros e ninguém conseguiu finalizar com perigo. Aos 33min, Felipe Diadema deixou o campo contundido, e o time americanense passou a atuar com dois jogadores a mais. Aos 38min, Leandro salvou o Paulista ao tirar, de cabeça, a bola de cima da risca. O Rio Branco conseguiu vencer com um gol aos 47min, em lance dramático, com Wallace, de cabeça, mandando a bola no travessão e na sobra Heverton, quase de peixinho, testou forte no canto direito, o goleiro ainda tentou a defesa, mas o lance parou na rede: 2 a 1.

Ataque em crise do Fla e defesa de elite do Corinthians duelam no Maraca

Em momentos diferentes no Campeonato Brasileiro, equipes se enfrentam neste domingo, às 16h (de Brasília), no Rio, em jogo recheado de reencontros.

Fonte: Globo Esporte

 Nas últimas duas rodadas do Campeonato Brasileiro, o Flamengo passou em branco, perdendo duas vezes por 1 a 0, para Grêmio e Goiás, mostrando que seu ataque ainda é um problema a ser solucionado – o Rubro-Negro marcou apenas 16 gols na competição, mais apenas do que Cricúma e Bahia. No mesmo período, o Corinthians empatou sem gols com o Criciúma e venceu por 1 a 0 o Atlético-MG, dando mais uma demonstração do poder de sua defesa – é a melhor da competição, vazada apenas 12 vezes. Neste domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, em momentos bem diferentes, os dois times se encontram em mais um clássico nacional na competição.

Ao Flamengo, resta a esperança de superar suas deficiências ofensivas. O último gol de Alecsandro com a bola rolando aconteceu na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, dia 27 de julho, no Maracanã. De lá para cá, ele marcou três vezes, sempre em cobranças de pênalti. Eduardo da Silva, que vinha sendo uma solução, também passou em branco nos dois últimos jogos, sendo titular contra o Goiás.

Do outro lado, o Corinthians tem no seu setor defensivo um dos destaques da competição. O zagueiro Gil, inclusive, chegou ser convocado para os amistosos da seleção brasileira contra Colômbia e Equador. São apenas 12 gols sofridos em 20 jogos – líder do Brasileiro, o Cruzeiro foi vazado 19 vezes, por exemplo.

Além desse confronto, o jogo reserva reencontros. Elias vai enfrentar o Flamengo pela primeira vez depois de se tornar um dos protagonistas da conquista da Copa do Brasil do ano passado. E Mano Menezes pisará no Maracanã um ano depois de seu polêmico pedido de demissão do clube carioca.

A TV Globo transmite a partida para SP, RS (Porto Alegre), MG (Juiz de Fora, Uberlândia e Ituiutaba), SC, PR, ES, GO, TO, MS, MT, BA, SE, PE, RN, CE, MA, PA (menos Santarém), AM, RO, AC, RR, AP e DF. O Premiere e PFC HD também passam o jogo. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real, com vídeos, e pré-jogo a partir das 13h.

 

São Paulo e Cruzeiro jogam sob promessa de futebol arte em clima de final 15

Fonte: UOL Esporte

Futebol ofensivo, com muita troca de passes e oportunidades de gols. Essa é a expectativa ocasionada pelo duelo entre São Paulo e Cruzeiro, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Morumbi. Para muitos, é a essência do futebol brasileiro que será representada no duelo que tem clima de decisão do Brasileiro.

Apesar de ser confronto válido pela 21ª rodada da competição, ele pode levar o líder Cruzeiro, com 46 pontos, a abrir dez de vantagem na classificação em caso de triunfo. Já a vitória do vice-líder, com 39 pontos, encurta a distancia para apenas quatro pontos.
 
 
Para a "decisão", o Morumbi vai estar lotado, com aproximadamente 60 mil pessoas. As entradas para a arquibancada estão esgotadas desde quinta-feira.
 
 
A animação da torcida são-paulina se deve basicamente ao sucesso do quarteto ofensivo. Com Kaká, Paulo Henrique Ganso, Alan Kardec e Pato o time tem 100% de aproveitamento em seis jogos (triunfos contra o Vitória, Internacional, Palmeiras, Santos, Criciúma e Botafogo). 

 
O São Paulo tem como única mudança em relação ao time que venceu o Botafogo por 4 a 2 no meio de semana o retorno de Álvaro Pereira na lateral esquerda na vaga de Michel Bastos. O uruguaio foi poupado no jogo passado por ter servido à seleção nacional em dois amistoso na Ásia. 
 
 
"Nosso time é um time experiente, sabe que é um jogo importante, mas não é decisivo. Tem muitos jogos ainda até o final do Campeonato. Não sei se esse será o mais importante, pode ser que na frente mude as posições e tenha jogos mais importantes. Nesta fase é o mais importante", afirmou Muricy Ramalho minimizando o clima de final no Morumbi.
 
 
"(O jogo) tem um peso muito grande sim, mas vai tem uma etapa muito grande pela frente. Temos que saber jogar lá. Acho que somando pontos vai ser bom. Queremos uma vitória, logicamente, mas conquistar um ponto é muito valioso, mais para nós que para eles", afirmou o zagueiro do Cruzeiro Dedé, que cumpriu suspensão automática na última rodada.

 
Além do retorno do zagueiro, o treinador Marcelo Oliveira pode promover outras duas alterações em relação à equipe que venceu o Bahia, por 2 a 1, na quinta-feira. Egídio voltou aos treinamentos, foi relacionado e tem boas chances de começar jogando na vaga de Ceará, que está improvisado na lateral esquerda.
 
 
Marcelo Oliveira ainda possui outra dúvida no ataque. Marquinhos, que foi titular contra o Bahia, deve perder o lugar no time. Os mais cotados para a vaga são Alisson e Willian, que ficou de fora do duelo contra os baianos por um desgaste físico. Dagoberto corre por fora nessa disputa.
 
 
Independentemente da escalação e da possibilidade de buscar o empate, o técnico Marcelo Oliveira garante que irá preservar as características ofensivas do Cruzeiro e prevê um jogo bastante equilibrado e aberto diante do São Paulo.
 
 
"Até então, na vigésima rodada, o Cruzeiro tem saído e jogado para frente. Não seria nesse jogo que mudaria qualquer coisa. A não ser que o rival imponha alguma condição ao Cruzeiro, coisa que a gente pretende não deixar acontecer. Mas é aquele Cruzeiro de um ano e nove meses que vocês estão acostumados a ver", ressaltou.
 

MPF pede bloqueio de R$ 1,5 bi de Eike Batista

Fonte: Todo Dia

O MPF (Ministério Público Federal) denunciou à Justiça o empresário Eike Batista, proprietário do antigo grupo EBX, por crimes contra o mercado de capitais. Ele é acusado de manipulação do mercado e uso indevido de informação privilegiada. Se for condenado pelos crimes, Eike pode cumprir até 13 anos de prisão. Os procuradores pediram ainda o bloqueio dos bens do empresário, para futura indenização de prejuízos causados, calculados em R$ 1,5 bilhão. 
 
"A quantia equivale ao prejuízo suportado pelo mercado de ações em consequência da conduta criminosa protagonizada pelo denunciado", explicam os procuradores da República Rodrigo Ramos Poerson e Orlando Monteiro da Cunha, autores da denúncia, em nota divulgada ontem, pelo MPF. 
 
Os procuradores querem o bloqueio de contas bancárias e investimentos, além do arresto de casas, apartamentos, carros, barcos e aeronaves até o limite de R$ 1,5 bilhão. Também pediram o arresto de imóveis que foram doados para a atual mulher do empresário, Flávia Sampaio, e para os filhos Thor e Olin, da relação com a ex-mulher, a ex-modelo Luma de Oliveira. 
 
DOAÇÕES 
 
Em depoimento à polícia, citado na denúncia, Eike disse que doou para Thor a mansão em que moram, no Jardim Botânico, avaliada em R$ 10 milhões. Thor também recebeu, com Olin, um imóvel em Angra dos Reis, também de R$ 10 milhões. A Flávia Sampaio, coube um apartamento em Ipanema, no valor de R$ 5 milhões. 
 
No depoimento, o empresário disse ainda que precisaria fazer "ajustes" para doar outros bens para Olin e para o caçula, Balder, a quem não havia feito doações. Para os procuradores, a transferência de bens foi uma "manobra fraudulenta", cometida com o "inequívoco propósito de afastar seus bens de futura medida constritiva". 
 
Na denúncia, os procuradores apontam que a manipulação de mercado ocorreu em outubro de 2010, quando Eike simulou a injeção de até US$ 1 bilhão na empresa, por meio de compra de ações da OGX, operação conhecida no mercado como "put". Poerson e Cunha apontam que Eike já sabia que os campos de exploração de petróleo Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia, na Bacia de Campos, não teriam a prospecção anunciada. "A divulgação do contrato com cláusula 'put' se deu maliciosamente, de forma a iludir o público investidor, mediante a sua ocultação por ocasião da publicação de fato relevante na mesma data do instrumento particular, o que possibilitou ao acusado suscitar a sua isenção de cumprir a obrigação de investir recursos de seu patrimônio pessoal na empresa OGX por meio da compra de ações", explicam os procuradores. 
 
Eike Batista também é acusado de usar informação privilegiada em duas ocasiões. Ele teria lucrado R$ 236 milhões com a venda de ações da OGX. A denúncia foi encaminhada à 3ª Vara Federal Criminal. 
 
OUTRO LADO 
 
O advogado Sérgio Bermudes, que representa o empresário Eike Batista, afirmou ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, que as acusações não têm fundamento. "A denúncia dá por provado o que está por provar", disse Bermudes. 
 
Segundo o advogado, Eike estava embasado em informações técnicas que certificavam a existência das reservas de petróleo. O advogado destacou ainda que os investidores que compraram ações da OGX eram qualificados e receberam informações da companhia sobre os riscos envolvidos na operação. "Os investidores sabiam que era um negócio de risco. Não houve 'insider' porque as informações técnicas que ele tinha mostravam que havia petróleo", disse Bermudes. A denúncia do MPF ainda tem que ser aceita pela Justiça.

Obama e Cameron prometem 'encurralar' jihadistas após morte de britânico

Fonte: UOL Internacional

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro ministro britânico, David Cameron, prometeram medidas enérgicas e extremas contra militantes do Estado Islâmico após a morte do voluntário britânico David Haines.

Um vídeo exibindo a morte do britânico foi divulgado neste sábado (13) pela internet. Haines foi o terceiro ocidental decapitado nas últimas semanas pelo grupo extremista islâmico, que controla áreas da Síria e do Iraque. Anteriormente, foram mortos dois jornalistas norte-americanos.

Em comunicado, Obama classificou a morte do britânico como um "brutal assassinato" e expressou o apoio dos EUA ao Reino Unido. Segundo ele, os dois países trabalharão juntos com uma "ampla coalizão" de nações para "degradar e destruir" o grupo jihadista que representa uma "ameaça para as pessoas de nossos países, da região e do mundo".

"Os Estados Unidos condenam nos termos mais fortes o assassinato brutal do cidadão britânico David Haines pelo grupo terrorista. Nossos corações estão com a família de Haines e os cidadãos do Reino Unido", disse o presidente.

Reino Unido: vídeo autêntico e pressão por ataques aéreos

 

A chancelaria britânica disse que o vídeo tem "todos os sinais" de ser autêntico. As imagens são compatíveis com as das execuções filmadas de dois jornalistas norte-americanos, James Foley e Steven Sotloff, no mês passado.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, presidiu uma reunião do comitê de resposta a emergências do governo neste domingo sob pressão crescente para aprovar ataques aéreos após a divulgação do vídeo.

Ele disse que não descarta nenhuma opção para combater os extremistas, com a exceção de combates no solo, mas está recebendo pedidos cada vez maiores de alguns de seus próprios legisladores conservadores e de ex-chefes militares para se unir aos Estados Unidos no lançamento de ataques aéreos.

Haines foi capturado em março de 2013 na Síria; família apelou aos sequestradores

 

Haines, um pai de 44 anos de Perth, na Escócia, foi capturado na Síria em março do ano passado, quando trabalhava para o grupo humanitário francês Agência para a Cooperação Técnica e Desenvolvimento, que ajudava vítimas dos combates na região.

Os parentes de Haines haviam apelado aos sequestradores pela vida do voluntário britânico.

"Somos a família de David Haines. Enviamos mensagens, mas não recebemos nenhuma resposta. Pedimos aos que mantêm David detido que entrem em contato conosco."

sábado, 13 de setembro de 2014

Polícia descarta que jovem gay tenha sido morto por homofobia, em Goiás

Suspeito preso confessou ter matado garoto de 18 anos em terreno baldio. Delegado investiga se motivação foi desentendimento após relação sexual.

Fonte: TV Anhanguera

Após a prisão do lavrador de 20 anos suspeito de matar o jovem João Antônio Donati, 18, em Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia, a Polícia Civil descartou que motivação do crime tenha sido homofobia. “Para nós não há dúvida de que foi ele o autor. Agora nosso objetivo é esclarecer se a motivação do crime realmente foi a que ele alegou, de um desentendimento, mas a homofobia nós descartamos”, afirmou ao G1 na manhã deste sábado (13) o delegado responsável pelo caso, Humberto Teófilo.

João, que era homossexual, foi morto por asfixia na madrugada da última quarta-feira (10). Segundo a polícia, ao ser preso, na sexta-feira (12), o suspeito confessou o crime e afirmou que teve um desentendimento com a vítima após uma relação sexual.

De acordo com o delegado, na próxima semana serão colhidos depoimentos de pessoas próximas à vítima e ao suspeito. “Vamos verificar se eles já se conheciam, se realmente houve esse desentendimento”, explica o delegado.

Segundo afirmou Humberto Teófilo, o lavrador está preso no presídio de Inhumas.

Asfixia
 
Um laudo do Instituto Médico Legal (IML), concluído na quinta-feira (11), aponta que João lutou com o agressor antes de morrer e que ele possuía diversas marcas de hematoma pelo corpo. O documento concluiu também que a vítima morreu asfixiada e que não havia nenhuma fratura no corpo.

A polícia chegou até o suspeito depois de encontrar a identidade deles próxima de onde o corpo foi acahado. De acordo com o delegado, o jovem foi detido em uma fazenda de Inhumas, onde trabalhava em uma plantação de tomates. Em depoimento, ele disse que manteve uma relação sexual com João no mesmo terreno onde ocorreu o crime.

O suspeito também disse à polícia que não é homossexual, mas que já se relacionou com outros homens. O lavrador afirmou que não conhecia a vítima.

Carona
 
O rapaz, cujo nome de batismo é João Antônio Pereira Barbosa, trabalhava há cerca de duas semanas como garçom em um bar na cidade. Apesar de cumprir expediente de sexta-feira a domingo, o jovem foi ao local na noite de terça-feira (9).  Após permanecer um tempo no local, os donos do estabelecimento pediram a um cliente que deixasse João em casa. “Quando foi por volta da 1 hora, fechamos o bar e meu marido pediu que um cliente desse carona a ele. Essa foi a última vez que o vimos com vida”, lamentou a comerciante Graça de Maria.

Segundo os proprietários, o cliente do bar já prestou depoimento à Polícia Civil. "Ele disse que levou o João até a esquina da rua onde ele morava e que ele estava muito apressado, como se fosse encontrar alguém. No entanto, não o viu com ninguém", relatou Graça.

O dono do bar, Jesus Hermínio, diz que a vitima era uma pessoa "excepcional" e que não mereceria sofrer com tamanha violência. "Ele era um bom menino, de extrema confiança. Muito educado e trabalhador. É muito triste sequer imaginar que ele tenha sido vitima de homofobia", destacou.

Crime
 
O corpo do rapaz foi encontrado com marcas de violência no terreno baldio por volta das 6h30 de quarta-feira (10). “Ele tinha diversos hematomas pelo corpo, no olho, no nariz. E como não tinha nenhuma fratura, pode indicar que alguém ficou segurando o rapaz enquanto ele não conseguia respirar. Mas só as investigações podem esclarecer certinho como se deu toda essa dinâmica do crime”, disse o delegado ao G1, no dia seguinte ao crime. Ele afirmou que não foi pedido nenhum outro laudo em relação ao corpo da vítima.

Teófilo informou que a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República entrou em contato para pedir informações sobre o caso e cobrar atenção à investigação. Em nota, o órgão também manifestou “suas mais profundas condolências à família e aos amigos de João Antônio, apelando às autoridades do estado para que deem ao caso a devida atenção”.

A mulher que encontrou o corpo de João diz que está “apavorada” com o crime. “Primeiro achei que se tratava de um bêbado dormindo no meio do mato, mas só ao chegar mais perto vi que era um garoto, que já estava morto. Desde então estou muito assustada”, relatou a mulher, que não quis ser identificada.


 

Filho de professora agride aluno em frente à escola em Matão

Rapaz de 18 anos deu duas cabeçadas e um tapa no rosto do adolescente. Tanto a mãe do estudante quanto a direção registraram o caso na polícia.

Fonte: EPTV

Um vídeo divulgado neste sábado (13) mostra um estudante de 14 anos sendo agredido por um rapaz de 18, filho de uma professora que leciona na Escola Estadual Dorival Carvalho, em Matão (SP). A vítima, que levou duas cabeçadas e um tapa no rosto, alegou que houve um mal-entendido. Uma aluna registrou a ação, que aconteceu na sexta-feira (5) em frente à unidade, em um celular. A mãe do jovem registrou um boletim de ocorrência por lesão corporal. A direção da escola também registrou o caso na polícia. O G1 tentou contato com a professora e o filho, mas ambos não foram localizados.

Nas imagens é possível ver quando o rapaz dá a primeira cabeçada e logo depois um tapa no rosto do adolescente. A professora tenta conter o filho, mas ele volta e dá outra cabeçada no garoto. Depois dos dois entram em um carro e vão embora.

A briga aconteceu perto do portão de entrada da escola na hora de saída dos alunos, por volta das 12h. O menino, que prefere não se identificar, contou que a professora o havia ameaçado de morte. Ele disse que no dia da briga havia feito uma brincadeira com outro aluno, e a docente achou que era com ela.

"Eu falei para o meu amigo: nossa, que bafo, né. É uma brincadeira que a gente tem. Aí ela se doeu e pensou que foi com ela. Aí ela começou a correr atrás de mim, me xingar, me chamou de nóia. Aí eu chinguei ela e saí da escola".

Cabeçada
 
Segundo o adolescente, a professora ligou para o filho dela e pediu para que ele fosse até lá. "Deu uns cinco minutos eles apareceram lá. Ele chegou, falou um monte para mim, me deu cabeçada, me deu soco, aí sangrou o meu olho".

A mãe do menino, que também não quer se identificar, disse que foi chamada pela direação da escola e informada que o filho havia sido suspenso por cinco dias por desacatar a professora. A mãe foi à escola e disse que viu o menino com hematomas na cabeça. Então o levou para fazer um exame de corpo de delito e depois procurou a polícia.

“Eu espero que alguém tome uma atitude, por mais que ele estivesse errado, porque eu o conheço e sei como ele é, não leva desaforo para casa. Mas não acho que ela deveria ter chamado uma pessoa de fora para resolver o problema. Ela teria que ter chamado a mãe para resolver com o conselho da escola", disse a mãe.

Acompanhamento
 
A delegada Maria Imaculada da Silva Ricolde, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), disse que o garoto agredido é acompanhado pelo Conselho Tutelar da cidade. A mãe contou que o filho pegou o carro dela escondido para ir à padaria. "A polícia viu, pediu para ele parar, mas ele ficou com medo e acelerou. A polícia conseguiu parar ele e guinchou o carro", relatou.

A Diretoria Regional de Ensino de Araraquara esclareceu que o fato ocorreu fora do ambiente escolar. Ainda assim, a equipe gestora da escola convocou o responsável pelo aluno e aplicou suspensão. O estudante é acompanhado pela direção escolar e professor mediador da unidade.

A diretoria ressaltou que o processo educativo e de prevenção à violência exige várias frentes de atuação, o que inclui a participação das famílias e comunidade escolar a fim de prevenir episódios semelhantes.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Corpo de jovem gay é encontrado com bilhete: "Vamos acabar com essa praga"

Fonte: UOL Notícias

O jovem João Donati, 18, pode ter sido vítima de um crime de homofobia na cidade de Inhumas, região metropolitana de Goiânia (GO). A possibilidade foi levantada por conta dos traços de crueldade encontrados.

O corpo dele foi abandonado em um terreno baldio, com as duas pernas e o pescoço quebrados e um bilhete na boca escrito "vamos acabar com essa praga".

Segundo a família da vítima, o jovem saiu de casa na terça-feira (9) e não retornou mais.

O delegado Humberto Teófilo, responsável pelo caso, vai apurar as motivações do crime, mas acredita que o crime tenha conotação homofóbica.

No Facebook, amigos e parentes de João lamentam o ocorrido e se mostram entristecido com a violência da morte. (Com informações do portal iGay).

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Militar estava no DOI-Codi durante morte de Rubens Paiva, diz Comissão da Verdade 93

Fonte: UOL Notícias

Documento obtido pela Comissão Nacional da Verdade mostra que o militar Antonio Nogueira Belham, que comandava o DOI-Codi do Rio quando o ex-deputado Rubens Paiva foi morto sob tortura, recebeu diárias para trabalhar mesmo estando em férias nos dias em que o parlamentar foi preso e morto. O militar sempre negou que estivesse ali naquele momento. O DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna) era o principal órgão de repressão do governo na época da ditadura.

Belham depôs pela segunda vez  à comissão nesta terça-feira (9) e negou novamente que estivesse no DOI-Codi na ocasião. Questionado sobre o documento que comprova que ele recebeu diárias para trabalhar durante a prisão de Paiva, o militar não soube explicar o motivo.

O documento mostra que Belham que recebeu pagamento de diária do dia 20 de janeiro de 1971. Rubens Paiva foi preso nesse dia e foi morto no dia seguinte.

Outro documento que mostra que Belham estava no Doi-Codi no momento da prisão é um levantamento oficial dos pertences de Rubens Paiva ao ser preso. No documento há uma anotação de que Belham retirou dois cadernos do ex-deputado. Para o coordenador da comissão, Pedro Dallari, isto é mais uma evidência de que o militar estava no órgão naquele momento.

"Temos convicção de que o general Belham estava presente quando Rubens Paiva esteve preso. O que não quer dizer que ele participou de torturas, nós não temos informações sobre isso", declarou Dallari.

Para a comissão, o militar não conseguiu refutar de maneira consistente que não estava lá. O militar se recusou a responder as perguntas dos membros da comissão durante o resto do depoimento.

domingo, 7 de setembro de 2014

Após polêmica, prestação de contas do PSB não faz menção direta a jato

Fonte: UOL política

A prestação parcial de contas da campanha presidencial do PSB entregue ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não faz menção explícita ao aluguel do jato Cessna que vinha sendo usado pelo ex-governador Eduardo Campos, morto no mês passado em acidente com a aeronave, e que é alvo de investigação pelo Ministério Público Federal por suspeita de crime eleitoral e caixa 2.

No documento, que aponta arrecadação de R$ 19,5 milhões nos dois primeiros meses de campanha, o partido enviou quatro prestações de contas: uma no nome de Marina Silva, atual candidata, outra no nome de Campos, uma terceira do comitê financeiro da campanha presidencial, e uma quarta da Direção Nacional da legenda. A segunda parcial de prestação de contas dos partidos foi divulgada ontem pelo TSE.

Somente na prestação de contas do comitê financeiro há referência às despesas com transporte, mas, mesmo assim, sem citar de forma direta o jato.

O presidente do PSB, Roberto Amaral, havia dito que dependia da Anac (Agência Nacional da Aviação Civil) calcular as horas voadas para, então, declarar à Justiça os valores gastos, o que poderá ser feito até o fim do pleito. Segundo ele, porém, os documentos sobre quem cedeu a aeronave foram entregues ao TSE.

Na planilha de despesas do comitê, foi declarado um gasto de R$ 114,1 mil com a empresa Líder Táxi Aéreo, mas não é possível saber se esse valor inclui o aluguel do avião.

A prestação de contas cita ainda outras 12 empresas de transporte, locação de veículos e agências de turismo, mas o tipo de serviço prestado é descrito apenas como "despesas com transporte ou deslocamento" e "cessão ou locação de veículos", totalizando gasto de R$ 1,53 milhão.

Nessa lista estão a FedEx, a HRV Transporte e Locação de Veículos, Mikonos Turismo, Vip Trip Turismo, Transvix Soluções em Transporte, Tivolitur Viagens e Turismo, Pontual Transporte Aéreo, Maranatha Transportes e Locadora de Veículos, JG Eventos, Tadeu Fernandes dos Santos e Paulo Vilela.

Na planilha em nome da Marina, não foi lançada nenhuma receita ou despesa. Embora ela tenha assumido a campanha logo após a morte de Campos, o nome dela como cabeça de chapa só foi aprovado pela Justiça eleitoral na semana passada, o que permitiu, então, que abrisse uma conta corrente para receber as doações em seu nome.

Na declaração de Campos, as receitas totalizam R$ 17.429 milhões, mesmo valor das despesas, feitas com funcionários e saída em dinheiro, mas sem indicação de fornecedor.
No caso do Diretório Nacional, todas as despesas foram com transferências de recursos para candidatos do partido nos Estados. 

A polêmica em torno do avião surgiu porque não se sabe quem é o verdadeiro dono da aeronave. O partido informa que o jato foi cedido pelos empresários João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho e Apolo Santana Vieira, que o teriam comprado em maio deste ano.

No entanto, segundo reportagem da "Folha", a proposta que selou a compra do avião por US$ 8,5 milhões (R$ 19 milhões) não cita nome nem informações sobre quem adquiriu a aeronave e não foi registrada em cartório, o que poderia ser um indício de que o jato tivesse sido comprado com recursos de caixa 2 dos empresários ou do partido.

Obama define esta semana plano de ofensiva contra Estado Islâmico

Presidente falará na quarta para 'descrever plano'. Discurso será um dia antes do aniversário dos ataques de 11 de setembro.

Fonte: G1 - Mundo

O presidente Barack Obama disse que vai explicar aos americanos e aos líderes do Congresso, esta semana, seu plano para "começar uma ofensiva" contra os militantes do Estado Islâmico, que ele disse que podem eventualmente se tornar uma ameaça para os Estados Unidos.

Obama fará um discurso na quarta-feira para "descrever como será o nosso plano de ação" e se encontrará com líderes do Congresso na terça-feira em busca de apoio para deter o grupo militante islâmico que controla parte da Síria e do Iraque.

O presidente, que fez campanha para tirar as tropas americanas do Iraque, tem lutado para esclarecer como quer lidar com o Estado Islâmico. No mês passado ele havia dito a jornalistas que ainda não havia uma estratégia para lidar com o grupo.

"Quero apenas que o povo americano entenda a natureza da ameaça, como vamos lidar com ela, e que ele acredite que vamos conseguir lidar com isso", disse Obama em entrevista ao programa da rede de TV NBC "Meet the Press", que foi ao ar neste domingo. A entrevista foi realizada em Washington, no sábado.

O discurso de quarta-feira vai acontecer um dia antes do aniversário dos ataques de 11 de setembro de 2001, quando militantes da al Qaeda lançaram aviões contra o World Trade Center, em Nova York, e o Pentágono, matando quase três mil pessoas.

"Quero que todos entendam que não temos nenhuma informação da inteligência sobre alguma ameaça imediata a nosso país por parte do grupo Estado Islâmico", disse Obama.

Mas o grupo atraiu combatentes estrangeiros de países Ocidentais que podem viajar para os EUA "sem problemas", disse Obama. "Com o tempo, isso pode se tornar um perigo sério ao nosso país."

Em outra entrevista dada este ano, Obama havia classificado o grupo em uma categoria de grupos de militantes estrangeiros que seriam uma ameaça pequena, comparando-o com um "JV" ou um time de jogadores universitários de segunda linha. Mas ele disse à NBC que o grupo cresceu. "Eles não são mais um time de JV", afirmou Obama.

Ataques
 
Aviões de guerra americanos lançaram neste domingo (7) novos ataques contra insurgentes do Estado Islâmico que ameaçam a represa de Haditha, disseram testemunhas e autoridades.

O líder de uma força paramilitar pró-governo iraquiano no oeste do Iraque disse que os ataques aéreos dizimaram uma patrulha do Estado Islâmico que estava tentando atacar a represa, a segunda maior usina hidrelétrica do Iraque, que também fornece água a milhões de pessoas.

"Eles (os ataques aéreos) foram muito precisos. Não houve danos colaterais... Se o Estado Islâmico conseguisse controlar a represa muitas áreas do Iraque teriam sido seriamente ameaçadas, até mesmo (a capital) Bagdá", disse à agência de notícias Reuters o Sheik Ahmed Abu Risha.

O ataque aéreo expulsou os militantes do Estado Islâmico da represa, de acordo com uma autoridade do serviço de inteligência da polícia da região da província ocidental de Anbar, um reduto da insurgência islâmica.

Uma mistura de caças e aviões de bombardeio destruíram cinco jipes de combate do Estado Islâmico, um veículo blindado, um posto de controle e também causaram danos a um bunker do Estado Islâmico, acrescentaram os militares dos Estados Unidos em um comunicado.

 

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Paes recebe aluno barrado em escola no Rio por usar guia do candomblé

'Ele foi muito humilhado', disse a mãe sobre o ocorrido no dia 25 de agosto. Jovem caracterizou o episódio como discriminação e mudou de escola.

Fonte: Globo Rio

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, recebeu nesta quarta-feira (3) o estudante de 12 anos barrado pela diretora de uma escola municipal por usar bermudas brancas e guias do candomblé por baixo do uniforme. O encontro começou por volta das 11h na Prefeitura e também participaram a mãe dele, Rita de Cássia, um advogado e secretária de Educação, Helena Bonemy. Até as 12h20, a reunião seguia em andamento.

Uma sindicância foi aberta pela Secretaria Municipal de Educação para apurar o caso e, segundo o município, todas as medidas cabíveis serão tomadas ao fim da apuração.

A Prefeitura do Rio, através de nota, informou que não admite qualquer tipo de discriminação nas unidades escolares da Rede Municipal.

O estudante da quarta série do ensino fundamental Escola Municipal Francisco Campos, no Grajaú, na Zona Norte do Rio, foi barrado pela diretora da instituição por usar bermudas brancas e guias por baixo do uniforme, segundo a família. A rotina de ir à escola virou motivo de constrangimento para um aluno que estava se iniciando no candomblé.

“Antes de ele entrar para o candomblé, eu avisei para a professora e ela logo disse que ele não entraria no colégio. Eu expliquei que ele teria que usar branco e as guias, mas ela não aceitou”, contou indignada a mãe do estudante ao G1, Rita de Cássia.

No dia 25 de agosto, depois quase um mês sem ir à escola, o jovem tentou voltar. “Eu levei o meu filho e, na porta da escola, ela [diretora] não viu que eu estava atrás e colocou a mão no peito dele e disse: ‘Aqui você não entra’. E eu expliquei que ele teria que usar as guias e o branco por três meses e aí ela respondeu: ‘O problema é seu’”, disse Rita de Cássia.

Rita ressaltou que o filho de sentiu humilhado diante dos amigos do colégio e chorou muito. “Se ela estivesse esperado todo mundo entrar e me chamasse no canto para tentar encontrar uma forma para colocar ele pra dentro seria uma coisa. Mas, não. Ela barrou ele na frente de todo mundo. Eu discuti, falei palavrão feio pra ela, eu admito, mas ela não poderia ter feito isso com ele. Ele foi muito humilhado”, afirmou a mãe.

O jovem de 12 anos foi definido pela mãe como uma criança determinada. Apesar do constrangimento, Rita contou que o filho em momento algum pensou em abrir mão dos ideais do candomblé.

“A escolha de entrar para o candomblé foi dele. Ele sabe o que quer, é muito firme nas decisões. Por nada ele larga a religião dele. Quando aconteceu isso tudo ele disse: ‘Se eu fosse muçulmano ou qualquer outra coisa eu deveria ser respeitado, isso é discriminação’”, lembrou a mãe.

Segundo Rita, o jovem caminhou até em casa de cabeça baixa, teve febre e perdeu o interesse de retornar à escola. “Se o meu filho estivesse com drogas, se tivesse arma tenho certeza que eles iam tampar os olhos”, reclamou.

Depois de quatro dias do episódio, ele foi transferido para a Escola Municipal Panamá, também no Grajaú, onde foi bem recebido pela diretoria, professores e estudantes.

“Depois que eu fui lá para pedir a transferência a diretora disse que não gostaria que eu levasse ele porque ele era um ótimo aluno. Mas o que ela não poderia era ter feito meu filho passar vergonha. Depois que ele foi tão humilhado, meu filho foi muito bem aceito na escola nova. Todo mundo me apoiou. Pra quem é mãe é muito difícil ver um filho sofrendo esse preconceito”, disse emocionada Rita de Cássia.


 

Arma ilegal leva homem para cadeia

Fonte: TVB Record

Palmeiras acerta com Dorival Júnior

Ex-jogador do Verdão é o mais novo treinador do clube. Contrato vai até junho do ano que vem e multa rescisória é de apenas um mês; apresentação será nesta quarta.

Fonte: Globo Esporte

Depois de um dia inteiro de negociações, a diretoria do Palmeiras e o técnico Dorival Júnior chegaram a um acordo na manhã desta quarta-feira. As divergências com relação a tempo de contrato e multa rescisória foram finalmente contornadas - o vínculo vai até junho do ano que vem, e a multa será de apenas um mês de trabalho. A apresentação à imprensa será na tarde desta quarta-feira. 

Sem clube desde o final da temporada passada, quando saiu do Fluminense, o ex-jogador do Verdão na década de 90 viajou de Florianópolis a São Paulo na noite de segunda-feira e passou a terça reunido com dirigentes do Palmeiras.

Assim que optou pela demissão de Ricardo Gareca, Dorival se tornou o favorito do presidente Paulo Nobre para o cargo. Na visão dele, seria importante nesse momento ter um técnico identificado e que conhecesse a história do clube, para ajudar a superar a atual crise, ainda mais com a proximidade da eleição, em novembro. A experiência também pesou a favor dele, que não é tratado como aposta.

O salário de R$ 200 mil, mais metas, oferecido pelo clube, é considerado baixo para os padrões do futebol, mas agradou ao treinador. Em comparação ao antecessor Ricardo Gareca, o fato de ele ser brasileiro e falar português também é tido como um diferencial para melhorar a equipe. A troca de técnicos no Flamengo, que após a entrada de Vanderlei Luxemburgo venceu cinco jogos seguidos no Brasileirão, é vista como um exemplo positivo pela cúpula alviverde.

O namoro de Dorival Junior com o Palmeiras é antigo. Até pela história que ele tem como atleta no clube. Em maio, clube e técnico chegaram a se reunir após a saída de Gilson Kleina. Mas a diretoria alviverde optou pela contratação do argentino Ricardo Gareca, demitido na última segunda-feira após um histórico de 13 jogos (oito derrotas, quatro vitórias e um empate).

Dorival Junior já tem bagagem como técnico. Começou em 2002 no interior de São Paulo, depois passou por Figueirense, Fortaleza, Criciúma, Juventude, Sport e São Caetano. Após dirigir o clube do ABC paulista, o treinador ganhou maior projeção, comandando nos anos seguintes Cruzeiro, Coritiba, Vasco (duas vezes), Santos, Atlético-MG, Inter, Flamengo e Fluminense.

Sobrinho de Dudu, um dos maiores ídolos da história do Palmeiras, Dorival Junior também teve passagem como jogador do clube. Foi de 1989 a 1992. Muito embora o Verdão ainda estivesse na fila de títulos (durou 17 anos e acabou em 1993), o agora técnico teve destaque.
A missão de Dorival Junior agora como técnico também é complicada no Palmeiras: evitar que o clube seja rebaixado pela terceira vez para a Série B do Campeonato Brasileiro. Na 16ª posição, com 17 pontos, o Verdão está à beira da zona de rebaixamento. Em 18 rodadas foram apenas cinco vitórias. Houve ainda dois empates e 11 derrotas. O aproveitamento é de 31,5%.

Protesto pede mais sinalização em Monte Mor

Fonte: TVB Record

Timão tenta virada na Arena contra o Bragantino, carrasco dos grandes

Corinthians recebe time de Bragança nesta quarta-feira e precisa vencer por dois gols de diferença para avançar na Copa do Brasil. Braga já tirou o São Paulo do torneio.

Fonte: Globo Esporte

O Corinthians tenta se acertar em sua própria Arena para eliminar uma das grandes zebras da Copa do Brasil, que quer segurar o resultado para continuar surpreendendo. Nesta quarta-feira, o Timão recebe o Bragantino, às 22h (horário de Brasília), em São Paulo, precisando vencer por dois gols de diferença para avançar às quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida das oitavas, a equipe do interior venceu por 1 a 0, em Cuiabá, e joga pelo empate para assegurar a classificação.

A virada que o Corinthians vai buscar não conta com cinco titulares – Gil, Elias, Lodeiro, Guerrero e Ferrugem. Com time alternativo, o técnico Mano Menezes pretende mexer o mínimo possível na estrutura para tentar fazer o time ter volume de jogo e bater um rival mais humilde em casa.

O “problema” é que o Bragantino se especializou em dificultar a vida dos grandes nesta temporada. Em dois jogos contra o Corinthians, por exemplo, não sofreu gols – vitórias por 2 a 0 no Paulista e 1 a 0 na Copa do Brasil. Contra o São Paulo, uma vitória por 3 a 1 dentro do Morumbi causou a eliminação do clube tricolor na terceira fase do torneio nacional.

A arbitragem será de Vinícius Furlan, enquanto Márcio Luiz Augusto e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo serão os auxiliares. A TV Globo transmite o duelo para os estados de SP, RS, MS e MT, com narração de Cléber Machado e comentários de Caio Ribeiro. Já o Sportv mostrará o jogo para todo o país, com narração de Odinei Ribeiro e comentários de Wagner Vilaron. O GloboEsporte.com acompanha todos os lances em Tempo Real a partir das 20h.