terça-feira, 2 de setembro de 2014

'Pressão popular' substitui apoio no Congresso, diz Luciana Genro

Candidata participou de série de entrevistas do G1 com presidenciáveis. Embora critique governo, diz que há programas 'bons', como Bolsa Família.

Fonte: G1 

A candidata a presidente da República pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), Luciana Genro, afirmou nesta terça-feira (2) durante entrevista na série do G1 com os presidenciáveis, que, se eleita, governará com a "pressão popular".

Ela respondeu a questão de um internauta que indagou sobre como pretende governar sem apoio no Congresso e se adotaria a "política do é dando que se recebe". Atualmente, o PSOL tem um senador e três deputados federais.

De acordo com a candidata, os governos têm dificuldades no Congresso porque enviam propostas que não têm apoio popular. Ela mencionou a reforma da Presidência, que, segundo afirmou, deu origem ao escândalo do mensalão do PT.

A candidata a presidente da República pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), Luciana Genro, afirmou nesta terça-feira (2) durante entrevista na série do G1 com os presidenciáveis, que, se eleita, governará com a "pressão popular".

Ela respondeu a questão de um internauta que indagou sobre como pretende governar sem apoio no Congresso e se adotaria a "política do é dando que se recebe". Atualmente, o PSOL tem um senador e três deputados federais.

De acordo com a candidata, os governos têm dificuldades no Congresso porque enviam propostas que não têm apoio popular. Ela mencionou a reforma da Presidência, que, segundo afirmou, deu origem ao escândalo do mensalão do PT.

 

Caso Joaquim: avós do menino devem ser ouvidos nesta terça

Mãe e padrasto são os principais suspeitos do crime.

Fonte: R7

 Os avós do menino Joaquim, encontrado morto em 2013, em Barretos, interior de São Paulo, devem prestar depoimento nesta terça-feira (2). Os pais de Natália Ponte compareçerão ao Fórum de São Joaquim da Barra para que a promotoria saiba mais detelhes sobre o convívio familiar e sobre o comportamento de Natália com o filho.

Nos dias 11 e 12 de setembro, a mãe e o padrasto Guilherme Longo, acusados de matar o menino deverão ser ouvidos no fórum de Ribeirão Preto. Longo, que está preso, teve, na última segunda-feira (2), pedido de Habeas Corpus feito pelo seu advogado junto ao Superior Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele alega que houve demora no julgamento do mesmo pedido feito ao Tribunal de São Paulo. Ja a mãe, responde o crime em liberdade.

Torcedor flagrado em vídeo diz que xingou, mas nega injúria racial

Eder Braga, 31 anos, aparece em imagens de Grêmio x Santos próximo a pessoas que proferiram ofensas; diante de repercussão, apagou conta em rede social.

Fonte: Globo Esporte

Eder Braga disse ter ficado surpreso quando um amigo avisou que o vira nas imagens que rodaram o Brasil após o jogo entre Grêmio e Santos, na quinta-feira, pela Copa do Brasil. Apesar de estar próximo a torcedores que proferiram injúrias raciais contra Aranha, o homem de 31 anos nega ter participado da ação ofensiva ao jogador.

Morador da Região Metropolitana de Porto Alegre, o gremista falou ao Globo Esporte.com que realmente xingou o goleiro santista, mas com palavrões "normais", uma vez que o camisa 1 rival estava retardando o reinício da partida no segundo tempo. Negro, Eder diz que seria "impensável" ele ofender alguém dessa maneira.

- Eu geralmente, quando vou, fico ali atrás do gol. Xinguei ele de tudo que é jeito, mas com palavrões normais de jogo. Chamei de filho da p..., entre outros. Mas nunca com atos racistas. Eu vou xingar alguém por ser negro? O pessoal vê a imagem, não tem noção e tira uma ideia completamente errada do que aconteceu - defende-se.

Eder confirma que, no momento dos xingamentos a Aranha, avistou torcedores imitando sons, como "uh, uh, uh", de conotação racista, em alusão a macacos. Segundo ele, assim que viu, tentou se afastar. 

- Eu vi mesmo. Estavam ali bem perto. E também vi que alguns torcedores chegaram para tentar impedir que eles seguissem com as ofensas.

O torcedor lamenta que tais episódios sejam comuns:

- Isso aí é um negócio triste. E não acontece só nos estádios, está na sociedade.

As imagens já fizeram Eder tomar uma atitude extrema, de excluir sua conta no Facebook, diante de alguns comentários ofensivos. Mas pretende seguir a rotina de acompanhar o clube do coração. 

Não há confirmação de que Eder possa estar entre os cinco identificados pelo Grêmio, que enviou relatório a Polícia Civil neste fim de semana. De acordo com ele, não foi procurado por ninguém. Caso seja intimidado a depor, promete se apresentar normalmente.

- Vou, claro, sem problema nenhum. Mas, claro, não tem como não ficar preocupado com toda essa situação.

 

Empresa de vigilância pagou despesas de avião de campanha do PSB

Donos da firma, da periferia de São Lourenço da Mata (PE), apresentam versões contraditórias sobre o caso

Fonte: O Globo

SÃO LOURENÇO DA MATA (PE), SÃO PAULO e RIO — A empresa que pagou as despesas operacionais do avião usado pelos candidatos do PSB à Presidência, Eduardo Campos e Marina Silva, nos primeiros meses de campanha eleitoral, funciona em uma casa simples na periferia de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana de Recife. Registrada oficialmente como firma de vigilância, a Lopes & Galvão Ltda. aparece como pagadora de serviços de parqueamento e atendimento para a aeronave PR-AFA, prestados pela Líder Táxi Aéreo. 
 
O GLOBO localizou Genivaldo Galvão Lopes e Luciene Lindalva Lopes, donos da empresa, na casa onde vivem há pelo menos uma década e que funciona como sede da empresa, no bairro Tiúma, antiga vila operária da cidade. Primeiro, os dois negaram ter pagado despesas da aeronave, dando a entender que a firma deles poderia ter sido usada indevidamente.

Nesta segunda-feira, por meio de um advogado, Genivaldo mudou a versão e informou que “pode ter realizado pagamentos a pedido de outras pessoas”. No entanto, preferiu não identificá-las, sob a alegação de que o fará apenas quando for “intimado por autoridades competentes para prestar esclarecimentos”.

— A gente não tem nada a ver com isso, somos pessoas decentes — disse Luciene, ainda na tarde de domingo.

— Eu não gosto nem de avião — completou o marido, na ocasião.

Embora registrada oficialmente como empresa de atividades de vigilância e segurança privada, a Lopes & Galvão não é cadastrada na Delegacia de Controle da Segurança Privada, da Polícia Federal, como determina a legislação. O casal afirmou que a empresa atua na terceirização de funcionários de serviços gerais, como copeira, diarista e faxineira, para firmas de Recife. E negou qualquer relação política com políticos ou partidos.

— É uma empresa pequena. Resume-se a uma pessoa só, que sou eu — disse Genivaldo.

Uma de suas filhas, Sylney Lopes, de 29 anos, disse não fazer sentido a empresa do pai bancar despesas operacionais de uma aeronave avaliada em US$ 8,5 milhões (R$ 19 milhões).

— Você acha que, se tivéssemos esse dinheiro todo, eu moraria aqui em Tiúma? Longe de tudo, nessa rua... — afirmou, mencionando o bairro onde mora com a família, na periferia de São Lourenço da Mata.

O GLOBO teve acesso ao registro do contrato da Lopes & Galvão com a Líder Táxi Aéreo, para a prestação de serviços no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Antes de a empresa assumir o contrato, os serviços eram pagos pela AF Andrade, antiga proprietária da aeronave, com sede em Ribeirão Preto (SP). O gasto mensal com parqueamento e atendimento de um avião como o usado pelos candidatos do PSB gira em torno de R$ 30 mil mensais. Dependendo dos serviços contratados, a despesa no mês pode alcançar R$ 40 mil, segundo empresas do setor.

O avião foi comprado em maio de 2014 pelo empresário João Carlos Lyra, em sociedade com Apolo Santana Vieira e Eduardo Freire Bezerra Leite, também empresários, para ser usado na campanha de Campos e Marina. O próprio candidato testou a aeronave antes de a compra ser oficializada. Parte dos pagamentos para a AF Andrade foi feita por empresas fantasmas e sem lastro financeiro para quitar o negócio, como mostrou o “Jornal Nacional” na última semana.

O uso do mecanismo levou a PF a suspeitar que os empresários podem ter sido usados como laranjas para a compra do Cessna por alguém ligado diretamente ao PSB, a Eduardo Campos ou próximo a ele. O pagamento de despesas operacionais da aeronave por meio de uma empresa pequena e de outro ramo de atuação só reforça a tese da PF.

Oficialmente, a polícia afirma não ter recebido, ainda, pedido formal de investigação do caso, por parte do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Ele já determinou a abertura de procedimento para apurar possíveis irregularidades na utilização do jato.

Na primeira declaração de gastos da campanha, o PSB não declarou o uso da aeronave. Depois do acidente, o partido alegou que até o fim da campanha pretendia contabilizar as horas de voo e emitir recibo eleitoral de doação recebida dos empresários João Carlos Lyra e Apolo Santana. Os dois teriam doado ao partido na condição de pessoa física.

Nesta segunda-feira, O GLOBO perguntou ao PSB quem pagou pelas despesas operacionais do avião, se o partido ou os empresários que supostamente o doaram à campanha. Por meio da assessoria, o partido informou que não vai se posicionar sobre o assunto e que todos os esclarecimentos estavam em nota oficial divulgada na última semana. O texto não responde à pergunta.

O advogado indicado por Genivaldo Galvão Lopes para apresentar sua versão para o caso é o criminalista Ademar Rigueira, o mesmo contratado pela viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, para acompanhar, em nome da família, as investigações sobre o acidente que matou o ex-governador de Pernambuco e outros seis assessores em 13 de agosto, em Santos (SP).

Estudante desaparecido há uma semana é encontrado morto a tiros e com as mãos amarradas

Vítima sumiu após se envolver em briga com moradores de rua no centro de São Paulo.

Fonte: R7
 
O corpo do estudante de fotografia Luis Felipe Gonçalves Siqueira Dias, de 23 anos, desaparecido havia 11 dias, foi reconhecido pela família na noite de segunda-feira (1º). O cadáver foi encontrado às margens da rodovia Mogi-Bertioga, em Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo, na segunda-feira da semana passada (25), no entanto, como estava sem documentos, permaneceu como indigente até ser identificado pelos parentes. A vítima levou dois tiros e estava com as mãos amarradas. Ele chegou a ligar para casa pedindo ajuda.


O pai da vítima, Fernando Siqueira Dias, chegou ao IML (Instituto Médico Legal) de Mogi no fim da noite e reconheceu o corpo do filho. 

— Até então, a gente achava que ele podia estar perdido. Na esperança de ele voltar, ligar, fazer alguma coisa. 

Em São Paulo, Dorival Junior terá reunião com Verdão nesta terça-feira

Favorito ao cargo, técnico viaja de Florianópolis para a capital paulista para conversar com Palmeiras. Diretoria e treinador podem selar acerto.

Fonte: Globo Esporte

O técnico Dorival Junior viajou de Florianópolis para São Paulo nesta segunda-feira e está na capital paulista exclusivamente para conversar com o Palmeiras. Sem emprego desde o fim de 2013, quando deixou o Fluminense, o treinador favorito ao cargo terá uma reunião com a diretoria na manhã desta terça-feira, quando o acerto entre as partes pode ser selado. 



O encontro poderia ocorrer ainda nesta segunda, mas o presidente Paulo Nobre teve de ir a uma reunião do Conselho Deliberativo, na qual teve aprovada sua proposta de criar um fundo para o pagamento de dívidas do clube. Houve protesto de torcida na porta do clube, aliás.



Além dos salários, outro ponto importante a ser discutido na reunião deve ser em torno do tempo de contrato. Verdão e Dorival terão de ajustar se o acordo será válido até o fim do ano, ou por uma duração maior, desejo do técnico. 



Desde que começou a ser cogitado no Palmeiras, Dorival passou a ter o nome comentado entre o elenco alviverde e tem boa aceitação. A ótima fase vivida no Santos de 2010, liderado por Neymar e Robinho, é lembrada como positiva. A utilização de jogadores das categorias de base também pesa a favor do treinador.  

 

Antes de Ricardo Gareca assumir, Dorival se reuniu com a diretoria do Palmeiras, em maio, e as duas partes gostaram do encontro, mas o clube decidiu apostar no estrangeiro. O possível novo treinador já trabalhou com líderes do elenco como Wesley, no Santos, e Fernando Prass, no Vasco. 



Após demitir o técnico argentino, o Palmeiras será comandado interinamente por Alberto Valentim. O auxiliar exerceu essa função na transição entre Gilson Kleina, demitido em maio, e o próprio Gareca, quando obteve 61,9% de aproveitamento no Brasileirão (seis jogos, três vitórias, um empate e duas derrotas).

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Acusado de matar cartunista Glauco é preso em Goiás

Fonte: UOL Notícias

Foi preso nesta segunda-feira (1º), em Goiânia, Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, 29, chamado de Cadu, acusado em 2010 pelo assassinato do cartunista Glauco Vilas Boas e do filho dele, Raoni Vilas Boas. O rapaz estava com um outro homem e tentava fugir de uma abordagem policial feita por um delegado que suspeitou do carro, um Honda Civic, roubado.

Os dois são suspeitos de cometerem um latrocínio, que é roubo seguido de morte, e ainda uma tentativa de latrocínio em Goiânia, ocorridos no final de semana.

Carlos Eduardo estava solto desde agosto de 2013, quando a Justiça de Goiás decidiu por dar alta ao infrator, diagnosticado como doente mental.

O caso

Os homicídios de Glauco e de seu filho, Raoni, ocorreram no dia 12 de março de 2010 em Osasco, na Grande São Paulo (SP).

Na época, sob efeito de maconha, haxixe e uma mistura de ervas do chamado Santo Daime, Cadu invadiu a Igreja Céu de Maria, matou o cartunista e o filho dele. De acordo com o Laudo Psiquiátrico e Psicológico de Sanidade Mental, os assassinatos ocorreram em um momento de surto, uma vez que foi diagnosticado que o rapaz é portador de esquizofrenia paranoide --o que o torna incapaz de perceber a gravidade dos seus atos.

O surto seguiu, após o duplo homicídio, quando Carlos Eduardo tentou fugir para o Paraguai, armado e dirigindo um carro roubado, e foi preso na fronteira dos dois países.

Após ser reconhecido pela mulher de Glauco, testemunha do ocorrido, Cadu confessou o crime, ele conhecia a família por meio da igreja Céu de Maria, fundada por Glauco e que segue rituais do Santo Daime, como uso de chá alucinógeno.

Declarado inimputável pela Justiça em 2011, ficou num complexo médico penal no Paraná. No ano seguinte, foi transferido a Goiânia. Lá, passou por clínicas vinculadas ao Programa de Atenção ao Louco Infrator, da Secretaria de Saúde de Goiás, conhecido pela posição antimanicomial.

Ele ficou preso por três anos, quando, em agosto do ano passado, a juíza Telma Aparecida Alves, da 4ª Vara de Execuções Penais de Goiânia, decidiu soltá-lo. Segundo ela, Cadu, que tem esquizofrenia, estaria apto a passar para o tratamento ambulatorial. Ele havia passado em junho pela avaliação de uma junta médica do Tribunal de Justiça de Goiás, que deu parecer favorável à liberação.

Na Justiça, Airbus culpa TAM, pilotos e Infraero por tragédia que matou 199

Declaração foi dada em processo civil movido por seguradora, que alega falha em avião.

Fonte: R7

A fabricante Airbus negou falha na aeronave A320 da TAM, que, em julho de 2007, explodiu contra um prédio ao tentar pousar no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, deixando 199 mortos. A fabricante do avião disse à Justiça que os dois pilotos, a TAM e as condições do aeroporto foram os responsáveis pelo acidente, a maior tragédia da aviação brasileira. As informações são da Folha de S.Paulo.

Foi a primeira vez que se tornam públicas as declarações da Airbus sobre as causas do desastre. A empresa nunca havia atribuído oficialmente a culpa aos envolvidos, entre eles, a TAM, sua maior cliente na América Latina.

As declarações fazem parte de processo civil movido pela Itaú Seguros, contratada pela empresa aérea. A seguradora tenta recuperar o que gastou com o pagamento de indenizações em função da tragédia. Ela argumenta ter ocorrido falha no projeto do avião, o que a fabricante nega. 

Conforme reportagem da Folha de S.Paulo, ao se defender no processo, a Airbus alega que o comandante e o copiloto, mortos no acidente, foram os principais culpados. Já em relação à TAM e Congonhas, administrado pela Infraero, a fabricante entende que contribuíram para a ocorrência do desastre.

Sem desfecho

Na esfera penal, as primeiras audiências do caso na Justiça Federal aconteceram apenas seis anos após o acidente, em agosto de 2013. O processo ainda não teve um desfecho.

Além da ex-diretora da Anac (Agência Nacional de Aviação Cicil), Denise Abreu, será julgado o diretor de Segurança de Voo da companhia, Marco Aurélio dos Santos de Miranda e Castro. Eles foram acusados pelo procurador da República Rodrigo de Grandis e respondem pelo crime de “atentado contra a segurança de transporte aéreo”. Inicialmente, foram denunciados na modalidade culposa, mas a Procuradoria pediu alteração da imputação penal para crime doloso.

Em um primeiro momento, além de Denise e Castro, o então vice-presidente de Operações da TAM Alberto Fajerman também chegou a ser denunciado, mas sua absolvição foi pedida, porque não foram obtidas provas para condená-lo.

Prefeito de Hortolândia anuncia construção de creche no Jardim Amanda

Escola é um dos projetos apresentados aos moradores durante ação Prefeitura na Comunidade.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Nesta quinta-feira (28/09), o prefeito Antonio Meira se reuniu com moradores do Jardim Amanda durante a ação “Prefeitura na Comunidade”. No encontro, a população conhece os principais projetos da Administração Municipal e esclarece dúvidas sobre os serviços oferecidos. Para o Jardim Amanda, o prefeito anunciou a construção de uma nova Emei (Escola Municipal de Educação infantil), ao lado da UPA-24h (Unidade de Pronto Atendimento), a reforma da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Jardim Amanda I (antigo Caic), além do sorteio de unidades habitacionais, em construção no bairro.

Na próxima quinta-feira (04/09), uma nova reunião está agendada para às 19h, na Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Jardim Amanda II. “Esta reunião é importante pra que, daqui pra frente, possamos resolver as demandas do Jardim Amanda com ainda mais precisão. Conhecemos as dúvidas dos moradores e vamos direcionar nossas ações para solucionar o que foi apresentado aqui”, destacou Meira.

A dona de casa Josy Castro, de 34 anos, participou do encontro com o prefeito porque queria conhecer melhor o que a Prefeitura faz no bairro. “O Jardim Amanda melhorou muito. Moro aqui desde pequena e antes era muito ruim sem esgoto e asfalto. Agora, ficou bem melhor. No entanto, ainda tem o que melhorar. Nas escolas, por exemplo, queria ver um funcionária na zeladoria, cuidando do ambiente onde nossas crianças estão. Também poderia existir um projeto para coleta seletiva, auxiliando na preservação do meio ambiente”, disse Josy.

A ajudante de serviços gerais Zelita Rocha, de 38 anos, trabalha na Emef Ana J. Bodini Januário, onde foi realizado o encontro com moradores. Durante o dia, o prefeito visitou a escola para acompanhar os alunos em sala de aula. Mesmo já tendo conversado com Meira nessa ocasião, Zelita retornou à escola a noite, para a reunião com moradores. “Esta é uma ótima oportunidade para a população conversar com o prefeito, cobrar ações de melhoria para nosso bairro e se informar sobre o que tem de projeto”, disse.
Projetos

Em educação, Meira anunciou a ampliação de 340 novas vagas no bairro. Com a reforma do Caic, a Emef terá mais salas de aula, possibilitando a matrícula de mais 100 alunos na unidade escolar. Já na área ao lado da UPA-24h, será construída uma creche para 240 crianças com idade entre zero e quatro anos. “A educação é a porta de entrada para o mundo, para que nossas crianças se tornem bons cidadãos”, enfatizou o prefeito.

Nos questionamentos da população, foi abordada a possibilidade de uma Fatec (Faculdade Técnica) em parceria com o governo estadual, a ampliação do número de escolas de ensino integral e a contratação de novos zeladores para as escolas.

Na área de Planejamento Urbano, Meira abordou a questão do transporte coletivo, com a implantação do programa Transporte Social. “A Prefeitura criou este programa onde o munícipe tem desconto na tarifa, mas também tem transporte de qualidade. Nossos ônibus contam com câmera e GPS, para monitoramos os itinerários. Estamos desenvolvendo um sistema para que, através do celular, as pessoas saibam quanto tempo falta para que o ônibus chegue até o ponto de parada. Tudo isso vai, aos poucos, melhorando este serviço. Pedimos, também, para que a população seja parceira da Administração na fiscalização da empresa que faz o transporte, para que o transporte atenda a todos e o serviço seja de qualidade”, explicou Meira. Durante a reunião, agentes do Departamento de Mobilidade Urbana estiveram de plantão no local para formalizar adesões ao programa Transporte Social.

A população também enviou perguntas sobre horários de ônibus e linhas que passem pelo Terminal Metropolitano. O secretário de Planejamento Urbano, Marcelo Zanibon esclareceu que os intervalos entre as linha são de, em média, 40 minutos. “Estamos estudando a criação de um ‘expresso Jardim Amanda’, ligando o bairro ao terminal, de onde a população pode fazer a integração com outros ônibus sem pagar uma segunda passagem”, mencionou.

Nos projetos de cultura e lazer, Meira incluiu as obras do centro de Eventos Culturais, que será inaugurado nas próximas semanas para utilização como escola de artes. Há, ainda, um teatro em construção próximo à avenida Brasil. “Temos também a área da lagoa, que esta ficando muito bonita, com pista de caminhada, iluminação potente para dar mais segurança aos freqüentados, academia ao ar livre e quadra de esportes”, destacou o prefeito.

Em segurança pública, os principais projetos da cidade são de apoio à ordem pública, com instalação de 27 câmeras de monitoramento e a chegada de 14 novas viaturas. “A segurança pública é função do Estado. A Prefeitura, no entanto, entende que a população precisa ter este direito garantido. Com isso, investimos em melhorias para a Guarda Municipal, que faz patrulhamento e auxilia no combate à criminalidade”, justificou.

Para a saúde, a Prefeitura tem projetos para, no futuro, construir novas unidades básicas no bairro. No início deste ano, o Jardim Amanda recebeu uma nova UPA, que funciona 24 horas por dia, sete dias da semana. “Este investimento garante atendimento rápido em casos mais complexos, aumento as chances de socorro à nossa população”, disse o prefeito.

Na atenção social, o prefeito falou sobre o Programa Gestação, da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social. “Chamamos as gestantes para palestras, a fim de que elas façam o pré-natal, acompanhem o desenvolvimento da criança e também se qualifiquem para depois da licença maternidade retornarem ao mercado de trabalho. Ajudamos as famílias a melhorar sua condição de vida”, declarou Meira. Cada gestante que participa do programa recebe, no nascimento da criança, um kit maternidade com enxoval completo.

PR: sobe para 3 o número de mortos em acidente

O quarto ocupante da aeronave permanece internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital do Trabalhador.

Fonte: Band Notícias

Subiu para três o número de mortos após a queda de um avião no último sábado, em Curitiba, no Paraná. A terceira vítima estava internada com 80% do corpo queimado e morreu na noite deste domingo.

O quarto ocupante da aeronave permanece internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital do Trabalhador.

O Cenipa (Centro de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) ainda não tem um prazo para encerrar as investigações sobre a queda de monomotor, neste fim de semana, em Curitiba, no Paraná.

As peças serão analisadas por peritos da Aeronáutica e nenhuma hipótese para explicar o acidente foi descartada até o momento.

Entenda o caso 
O monomotor Cessna 177, prefixo PT-DLA, caiu no início da tarde deste sábado, às 13h24 (de Brasília) logo após decolar do aeroporto Bacacheri, de onde seguia viagem para Londrina. Ele teria tido problemas no motor na hora da decolagem. O piloto tentou retornar, mas não conseguiu realizar a manobra.

Grêmio cede 1h de imagens de racismo e polícia passa a agir nesta segunda

Fonte: UOL Esporte

O Grêmio entregou na noite de domingo as imagens do sistema interno de câmeras da Arena para a Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Na 4ª Delegacia de Polícia, os vídeos começam a ser analisados nesta segunda-feira. Também nesta data, dois torcedores identificados como autores de xingamentos racistas contra o goleiro Aranha, do Santos, no jogo da Copa do Brasil na última quinta-feira, serão intimados a prestar esclarecimentos.


Entre eles a jovem Patrícia Moreira, de 23 anos. Flagrada pelas câmeras da ESPN chamando o goleiro Aranha de 'macaco', a moça esteve fora de Porto Alegre acompanhada da família nos últimos dias. A ideia, segundo vizinhos, era 'fugir' da repercussão do caso.


Mas a manifestação dela também foi confirmada por pessoas próximas. Patrícia vai se apresentar e, acompanhada por um advogado, dar sua versão para os fatos.


Após analisarem as imagens, os policiais vão separar trechos, buscar identificar mais pessoas, e ainda confrontar os vídeos com os acusados. Sendo comprovados atos de injúria racial, o passo seguinte é indiciar os suspeitos. Posteriormente, um julgamento apurará culpa e a pena neste caso vai de 1 a 3 anos de reclusão.


São mais de 60 minutos de imagens. E a qualidade do sistema de câmeras da Arena do Grêmio não é a melhor. Tanto que no caso de injúria racial contra o zagueiro Paulão, do Internacional, na primeira partida da final do Gauchão, a baixa qualidade do vídeo não autorizou a identificação do responsável.


O Grêmio entregou contatos dos dois torcedores intimados a depor nesta segunda. E outros três aficionados identificados também foram apontados pela agremiação. Estes precisam ser encontrados para viverem momento semelhante de intimação e depoimento.


Ao todo, a Polícia Civil gaúcha espera encontrar até 20 responsáveis pelos atos de racismo contra o goleiro Aranha, do Santos. O Grêmio tenta de todas as formas auxiliar na investigação, até como argumento para se livrar de um punição mais forte no STJD. O julgamento no tribunal desportivo ocorrerá na tarde de quarta-feira e o duelo de volta contra o Santos pela Copa do Brasil foi suspenso até que todas instâncias sejam vencidas.


Clube se mobiliza por conscientização, mas não dá 100% certo
 
O Grêmio se mobilizou e fez uma série de ações pela conscientização de seus torcedores na partida deste domingo, contra o Bahia. Foram vídeos, faixa com jogadores, materiais de imprensa, tudo no pleito pelo fim de discriminação.


Mas não deu totalmente certo. No fim do primeiro tempo, a organizada Geral do Grêmio cantou músicas que se referiam ao Internacional como 'macacada' e 'macaco imundo'. Depois da partida, o presidente Fábio Koff disse que tais atos foram propositais e tiveram motivação política.

Falta d'água em cidades tem a ver com devastação desenfreada da Amazônia

Chuvas que recarregam reservatórios da região Sudeste são oriundas da Amazônia. Árvores são ‘toque final’ da máquina biológica que produz chuvas.

Fonte: Fantástico - Rede Globo

O chão foi o destino de 20% das árvores da Floresta Amazônica original. Que isso vem acontecendo há anos, todos sabem. O que você provavelmente não sabe é que esse crime ambiental tem a ver com a falta d'água na maior cidade da América Latina. É que a Amazônia bombeia para a atmosfera a umidade que vai se transformar em chuva nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. Quanto maior o desmatamento, menos umidade e, portanto, menos chuva. E sem chuva, os reservatórios ficam vazios e as torneiras, secas.

É guerra contra a cobiça. No coração da Amazônia, o exército formado pelo Ibama, pela Funai e pela Polícia Federal atinge mais um alvo. Garimpeiros presos, madeireiros multados, equipamentos destruídos. E a prova do crime apreendida. Esse é o front de um conflito que já dura pelo menos quatro décadas no Brasil. Desde que as primeiras estradas rasgaram a floresta para permitir a colonização. Caminhos que acabaram facilitando também o acesso de exploradores gananciosos e sem escrúpulos. Um crime ambiental que ainda está longe do fim.

Uma árvore que leva mais de 100 anos para crescer. E que em menos de um minuto, já pode estar derrubada. E o pior é que a madeira nem é aproveitada. Nesse tipo de desmatamento, o objetivo é simplesmente derrubar tudo, tocar fogo e transformar a área em pastagem para a criação de gado. Um crime ambiental que geralmente só é notado pelos fiscais tarde demais, quando a floresta já virou carvão.

Clareiras somam área maior que França e Alemanha juntas

“Isso aqui é roubo de terras da União. Grileiros furtam a terra da União, praticam o desmate multiponto, vários pontos embaixo da floresta, dificultando o satélite de enxergá-lo.”, explica Luciano de Menezes Evaristo, diretor de proteção ambiental do Ibama.

O que os olhos poderosos dos satélites não veem, a floresta, lamentavelmente, sente: 20% das árvores da Amazônia original já foram para o chão. Restaram imensas clareiras que somam uma área maior que a França e a Alemanha juntas.

O Fantástico acompanhou, com exclusividade, a maior operação contra grileiros na Amazônia neste ano. Em uma conversa gravada pela Polícia Federal com autorização da Justiça, um dos presos admite que o interesse dos criminosos é apenas nas terras.

“Como a floresta lá é muito bruta, os troncos são muito grossos, então o custo é muito grande. São árvores antigas, árvores velhas”, ele diz.

Consequências da devastação estão próximas de todos

Derrubadas e garimpos deixam uma cicatriz gigantesca na mata que pode parecer um problema exclusivo de árvores e bichos, distante da maioria das pessoas. Mas a ciência e as novas tecnologias comprovam que as consequências da devastação estão muito mais próximas de todos nós.

Nascentes que já não vertem mais água. Represas com menos de 10% de sua capacidade original de armazenagem. Uma delas, por exemplo, perto de Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo, deveria ter em um ponto uma profundidade de pelo menos cinco metros. Está agonizando. Mas o que a falta de água nesta região do país tem a ver com a Amazônia que fica a mais de 2 mil quilômetros de distância? Tudo, absolutamente tudo, segundo cientistas que estudam as funções da floresta e as variações climáticas na América do Sul.

“Essas chuvas que ocorrem principalmente durante o verão, a umidade é oriunda da Amazônia. E essa chuva que fica vários dias é que recarrega os principais reservatórios da Região Sudeste.” explica Gilvan Sampaio, climatologista do Inpe.

Fantástico tem acesso exclusivo a relatório sobre futuro climático

O Fantástico teve acesso exclusivo ao relatório sobre o futuro climático da Amazônia que só vai ser divulgado oficialmente na Conferência Sobre o Clima em Lima, no Peru, no fim deste ano. O trabalho desenvolvido em parceria por cientistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e do Inpa, que investiga a Amazônia, reúne mais de 200 estudos e traça um minucioso roteiro das chuvas no continente sul-americano.

“Está mudando o clima. A gente vê isso acontecendo na Amazônia. Tem muitos trabalhos mostrando que a extensão da estação seca está se prolongando”, diz Antônio Nobre, pesquisador do Inpa.

De acordo com esse relatório, nos últimos 400 milhões de anos, a umidade que evapora dos oceanos é empurrada naturalmente pelos ventos para dentro dos continentes. Uma parte desse vapor vira chuva e cai, principalmente, sobre as grandes florestas na altura do Equador. O excesso de umidade segue empurrado pelos ventos, atravessa os continentes e acaba indo para o mar. Um ciclo que ao redor da Terra só tem uma exceção: a Amazônia.

Diferencial da Amazônia

O que torna a Amazônia diferente de todas as grandes florestas equatoriais do planeta é a Cordilheira dos Andes. Um imenso paredão, de 7 mil metros, que impede que as nuvens se percam no Pacífico. Elas esbarram na Cordilheira e desviam para o Sul.

“Esses ventos viram aqui e se contrapõem à tendência natural dessa região aqui de ser deserto. É uma região que produz 70% do PIB da América do Sul - região industrial, agrícola, onde está a maior parte da população da América do Sul”, explica Antônio Nobre, pesquisador do Inpa.

Mas de onde vem tanta água? Como funciona a fantástica máquina biológica que faz chover? Segundo os cientistas, o toque final cabe às árvores.

Fincadas a até 20 ou 30 metros de profundidade, as raízes sugam a água da terra. Os troncos funcionam como tubos. E, pela transpiração, as folhas se encarregam de espalhar a umidade na atmosfera.

Diariamente, cada árvore amazônica bombeia em média 500 litros de água.

A Amazônia inteira é responsável por levar 20 bilhões de toneladas de água por dia do solo até a atmosfera, 3 bilhões de toneladas a mais do que a vazão diária do Amazonas, o maior rio do mundo.

“Se você tivesse uma chaleira gigante ligada na tomada, você precisaria de eletricidade da Usina de Itaipu, que é a maior do mundo em potência, funcionando por 145 anos para evaporar um dia de água na Amazônia. Quantas Itaipus precisaria para fazer o mesmo trabalho que as árvores estão fazendo silenciosamente lá? 50 mil usinas Itaipu”, explica Antônio Nobre.

“Rio voadores” cruzam o Brasil

Esse imenso fluxo de água pelos ares é chamado de "rios voadores". O Fantástico chamou a atenção para a importância desses rios já em 2007. Imagens feitas de um avião do projeto "rios voadores" revelam nuvens densas, carregadas de água, cruzando todo o Brasil.

Testes feitos em laboratório comprovaram: mais da metade da água das chuvas nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil e também na Bolívia, no Paraguai, na Argentina, no Uruguai e até no extremo sul do Chile vem da Amazônia.

Para os cientistas, uma prova irrefutável do papel dos Andes e da Floresta Amazônica no ecossistema do cone-sul é a inexistência de um deserto nessa região. Basta olhar o globo para constatar que na mesma latitude em volta do planeta tudo é deserto. Menos na América do Sul.

Os pesquisadores não têm dúvida: sem a Amazônia, os estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul fatalmente seriam desertos também.

“Para quem está no Brasil, seja Porto Alegre ou Manaus ou São Paulo tem que saber que a água que consome em sua residência, uma parte dela vem da Amazônia e que por isso temos que preservar”, alerta Gilvan Sampaio.

Devastação bloqueia “rios voadores” em São Paulo

As imagens dos satélites que acompanham a movimentação das nuvens de chuva comprovam que a grande seca que assola as regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, em parte, está relacionada aos desmatamentos. No estado de São Paulo, por exemplo, a devastação da Mata Atlântica permite a formação de uma massa de ar quente na atmosfera. Tão densa que chega a bloquear os “rios voadores”, já enfraquecidos por conta do desmatamento na Amazônia. Represados no céu, eles acabam desaguando no Acre e em Rondônia, onde, este ano, foram registradas as maiores enchentes da história.

MP e Receita Federal entram na luta contra o desmatamento

Na luta contra o desmatamento, o Ibama, a Funai e a Polícia Federal acabam de ganhar mais um aliado: o Ministério Público, que passou a juntar dados da Receita Federal para poder enquadrar as quadrilhas também por lavagem de dinheiro e sonegação fiscal, falcatruas que podem levar a mais de 10 anos de cadeia.

Pelas contas da Procuradoria da República no Pará, só a quadrilha presa na última operação desviou dos cofres públicos R$ 67 milhões em impostos. Um crime que mistura ganância e ignorância.

Fantástico: Quando você mete a motoserra em uma árvore que levou 100 anos para chegar daquele tamanho, não dá dó?

Homem: Não tem como a gente ter dó das coisas. Ninguém tem dó da gente também, né? Tem que desmatar para viver, né?

“Eu não sei se tá errado, não. Pra mim, está certo porque eu estou trabalhando. Enquanto os vagabundos ficam soltos na cidade, a gente tem que trabalhar escondido. Aí é difícil”, diz uma mulher.

Reflorestar áreas desmatadas antes que seja tarde

Um comportamento que bate de frente com os interesses de quem depende da Amazônia para produzir alimentos de forma legal.

“É do interesse do próprio agricultor ou produtor de gado ou de quem está querendo produzir energia que a floresta seja mantida. Porque ela é o que garante que tenha água necessária para essas atividades econômicas poderem existir”, diz o engenheiro florestal Tasso Azevedo.

Os gráficos do Inpe revelam que os desmatamentos na Amazônia já caíram aos níveis mais baixos das últimas duas décadas, mas ainda que tivessem sido completamente zerados, os cientistas não estariam tranquilos. Eles alertam que é preciso também reflorestar as áreas desmatadas antes que seja tarde.

“Existe um fato simples: se você tira floresta, você tira fonte de umidade, muda o clima. E nós tiramos floresta. Isso foi o que a gente fez nos últimos 40 anos. O clima é um juiz que sabe contar árvores, que não esquece e não perdoa”, afirma Antônio Nomes.

Homem é preso após roubar R$ 4 em Santa Bárbara

Fonte: Todo Dia

O desempregado Emerson Flávio Souza Oliveira, 20, foi preso pela GCM (Guarda Civil Municipal) de Santa Bárbara após tentar roubar um celular e R$ 4, na manhã de ontem. Ele chegou a brigar com a vítima, que teve arranhões na mão direita. O acusado negou o roubo ao ser abordado, mas, como portava a carteira roubada, foi preso em flagrante. 
 
O roubo ocorreu por volta das 5h20, quando Oliveira atacou o cortador C.S., 44, na proximidades da Rua do Açúcar, no Jardim Pérola. "Eu saí na mão com ele. Entramos em luta corporal. Fiquei com a mão arranhada, mas ele conseguiu fugir", contou o cortador, que acionou a Guarda. 
 
"Ele foi abordado na Rua do Arroz, no Jardim Pérola. Negou o roubo, mas a carteira e o celular da vítima, inclusive com fotos da família, estavam no bolso dele", contou o guarda Alehandro, que atendeu à ocorrência. 
 
Oliveira foi levado ao plantão policial, onde foi reconhecido pela vítima. Os objetos foram apreendidos e entregues. Ele foi autuado em flagrante por roubo e deve ser encaminhado à Cadeia Pública de Sumaré.

Hong Kong promete 'desobediência civil' por controle chinês sobre eleição; entenda

Manifestantes vão às ruas; Pequim anunciou que nomes de candidatos às eleições de 2017 serão submetidos a um comitê especial para aprovação.

Fonte: G1 - Mundo

Manifestantes foram às ruas em Hong Kong prometendo uma "era de desobediência civil" depois que Pequim anunciou que continuará a controlar os nomes dos candidatos ao governo local nas próximas eleições.

As eleições de 2017 serão as primeiras em que os cidadãos da ex-colônia britânica, que tem status de território autônomo, poderão escolher diretamente seu governador. Mas os nomes terão de passar antes por um comitê especial apontado por Pequim.

O anúncio gerou revolta e manifestações em frente à sede do governo local. "É o fim de qualquer diálogo. Nas próximas semanas, haverá muitos protestos", disse Benny Tai Yiu-ting, cofundador do grupo Occupy Central, que quer parar o distrito financeiro da ilha.

Juliana Liu, correspondente da BBC em Hong Kong, disse que os novos requisitos eleitorais são ainda mais rígidos que os das eleições anteriores, quando só um comitê de 1,2 mil eleitores foi autorizado a votar.

"Agora, os candidatos precisam do apoio de mais de 50% dos membros de um comitê especial, enquanto que, em 2012, eram necessários 12,5% dos votos deste comitê", explicou a correspondente.

À BBC, o único candidato pró-democracia das eleições passadas, Albert Ho, disse que as novas regras impedirão que haja um novo candidato como ele.

Guarda faz mais flagrantes que polícias em seis cidades

Fonte: Todo Dia

Mesmo antes da sanção da lei que amplia os poderes das guardas municipais (leia texto abaixo), a corporação já respondia por mais da metade dos flagrantes realizados em seis cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas). Em sete, as polícias Militar e Civil ainda são as responsáveis por atender a maioria das ocorrências, enquanto seis cidades não forneceram dados. Morungaba não tem Guarda Municipal. 
 
Em Holambra, sete dos oito flagrantes (cada flagrante é uma prisão de uma ou mais pessoas na sequência de um crime) realizados de janeiro a julho de 2014 foram feitos pela Guarda Municipal. Completam a lista Nova Odessa (85,18%), Indaiatuba (66,66%), Cosmópolis (60,91%), Monte Mor (60,55%) e Vinhedo (55,71%). Campinas, com 2,05% das ocorrências atendidas pela Guarda, tem o menor índice da RMC. 
 
HOLAMBRA 
 
No caso de Holambra, a razão para a liderança é que, além da guarda municipal possuir maior efetivo do que a polícia - 33 guardas e quatro viaturas contra 15 policiais e três viaturas, as chamadas feitas para a polícia, através do 190, são redirecionadas para Campinas, segundo informou o comandante da PM de Holambra, sargento Luis Carlos Pereira. "O 190 não é mais direto com os policiais daqui. A ligação cai em Campinas, que retransmite a ocorrência para as viaturas de Holambra e isso demora um pouco. Quando a ocorrência chega para nós, a guarda já fez o atendimento", disse. 
 
O diretor comandante da Guarda Civil Municipal de Nova Odessa, Robson Fontes Paulo, avalia que a nova lei é um avanço que confirma o que já acontecia na prática. "O trabalho de repressão a crimes continua com maior vigor a fim de proporcionarmos, em conjunto com a Polícia Militar e Civil, mais segurança à nossa população", afirmou. 
 
COMPROVAÇÃO 
 
A situação dessas seis cidades comprova que, na prática, as guardas já atuam como polícia - mesmo antes do amparo da lei. "Era impossível a Guarda ver um crime e não fazer nada", opinou o presidente da Comissão de Assuntos de Segurança Pública da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Campinas, Cláudio José Ferrari, também vice-presidente do Conselho Municipal de Segurança Pública de Campinas. 
 
"Sempre fui favorável a que as Guardas tivessem atuação como polícia, por que não há bem maior que o cidadão. A lei é mais para regulamentar o porte de arma e o poder de polícia", afirmou. 
 
Na visão do advogado Percival José Bariani Junior, mestre em direito administrativo pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), as duas instituições podem atuar em parceria, mas cada uma com atribuições definidas. 
 
"A Guarda pode contribuir com a polícia para prevenir e evitar crimes, trabalhar em conjunto, mas cada uma tem sua atuação específica. A Guarda não pode se igualar à PM", afirmou.

Gravação mostra pai de Bernardo falando sobre a morte da ex-mulher

Leandro Boldrini diz que Odilaine levou arma à clínica onde ele trabalhava. Já na prisão, ele conta que não viu o momento em que ex-mulher deu tiro.

Fonte: RBS TV

O cirurgião Leandro Boldrini, preso preventivamente pela morte do filho Bernardo no Rio Grande do Sul, deu sua versão sobre a morte da ex-mulher, Odilaine Uglione, em 2010. Em gravação feita quando o médico já estava na prisão, mostrada com exclusividade pelo Fantástico, da TV Globo, Leandro diz que Odilaine levou uma arma até a clínica onde o então marido trabalhava em Três Passos, Noroeste do estado, e apontou para ele (confira no vídeo).

"Ela sacou a arma de dentro da bolsa que ela tinha no colo, com a mão direita. Ela olhou para mim e apontou a arma nos meus olhos. Pensei: ‘pá, morri’", conta o médico.

À época, a investigação da Polícia Civil concluiu que a mulher se suicidou, fato contestado pela defesa da avó materna do menino, Jussara Uglione. O médico, no entanto, diz não ter visto o que aconteceu depois que teve a arma apontada para si. "Procurei me abaixar e saí pelo lugar onde eu tinha entrado, e realmente escutei o estampido. Achei que tinha acertado em mim", afirmou.

O corpo de Bernardo foi achado no dia 14 de abril enterrado em um matagal na área rural de Frederico Westphalen, a cerca de 80 quilômetros de Três Passos, no noroeste do estado, onde ele residia com a família. O menino estava desaparecido desde 4 de abril. Além de Boldrini, são réus no processo a madrasta, Graciele Ugulini, a amiga Edelvânia Wirganovicz e o irmão Evandro Wirganovicz. Eles estão presos e respondem pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

O advogado da avó de Bernardo, Marlon Taborda, vai pedir a reabertura das investigações sobre o suicídio da mãe da criança. Taborda foi motivado a fazer o pedido após a divulgação de um vídeo que mostra uma briga entre a criança, o pai, Leandro Boldrini, e a madrasta, Graciele Ugulini. As imagens foram recuperadas pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) do celular de Leandro.

Na gravação, Bernardo discute com o pai e com a madrasta quando eles falam sobre Odilaine.

Leandro: Eu sei que tua mãe é o máximo para ti. Mas simplesmente, ela te abandonou.

Bernardo: Ela não me abandonou. Tomara que tu morra! E essa coisa que morra junto!

Leandro: Tu vai ir antes. Doente do jeito que tu tá desse jeito. Teu fim vai ser igual ao da tua mãe.

Para o advogado, Graciele dá a entender que Odilaine foi assassinada. “Houve uma confissão da morte da Odilaine, que o Bernardo vai ter o mesmo fim que a mãe”, afirma Marlon. A polícia não informou se vai reabrir o caso.

Carinhoso com a mulher
 
Obtido com exclusividade pelo Fantástico, um novo vídeo mostra um casal apaixonado. Graciele e Leandro estão juntos em uma praça. “É a praça do amor, né?”, questiona a madrasta de Bernardo, sorrindo, com uma cuia de chimarrão na mão. Leandro concorda. Treze dias depois da gravação, o menino foi morto.

A polícia diz que, com a mulher Graciele, Leandro era carinhoso. Porém, um vídeo gravado em junho de 2013 mostra que a atitude com o filho era diferente. Leandro provoca várias vezes a criança nas imagens.

Leandro: Baixa esse facão, rapaz.

Bernardo: Não.

Bernardo: Então, para o vídeo. Senão, não vou parar.

Leandro: Eu mando em você. Eu mando. Baixa isso aí.

Na terça-feira (26), testemunhas começaram a ser ouvidas pela Justiça. Foi quando novos vídeos sobre o caso começaram a aparecer. O pai de Bernardo tinha apagado as gravações do celular, mas a perícia conseguiu recuperá-las. Em alguns trechos, só existe áudio. "Socorro. Meu pai me agrediu. Socorro", grita o menino.

A polícia acredita que Leandro e Graciele fizeram as filmagens com a intenção de mostrar para a Justiça que Bernardo tinha um comportamento agressivo. Seria uma forma de se defender, já que nos vídeos, o menino fala várias vezes que vai denunciar o casal.

Graciele: Quer o telefone emprestado para denunciar?

Bernardo: Sim.

Graciele: Ah... (risos)

Bernardo: Empresta. Empresta.

Graciele: Quer denunciar, se vira. Não empresto. Te vira.

Mas, para a acusação, os vídeos acabaram incriminando os dois. "Os gritos do Bernardo demonstram como ele era tratado dentro de casa. Tratado com ódio", afirma Marlon Taborda, advogado da avó materna de Bernardo.

'Estresse máximo', diz especialista
 
"É uma situação de estresse máximo, onde nós temos uma criança acuada, que está em franco desespero, desamparo", comenta Jair Mari, professor do departamento de psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Mari avalia que a atitude do pai de Bernardo deveria ser diferente. "Estamos observando tudo aquilo que não deve ser feito. Estimulando a humilhação e não o acolhimento, que seria em falar: ‘se acalma. O papai está aqui. O papai ama você’", explica.

O professor do Departamento de Psiquiatria da UFRGS Luís Augusto Rohde explica como o pai de Bernardo deveria agir nesta situação. "É importante em situações que a criança está descontrolada poder abraçá-la, poder contê-la, poder mostrar que alguém que a ajude a se controlar", destaca.